Política Todos

D. Javier critica duramente a reforma da previdência

D. Javier

O Bispo de Campo Mourão, D. Javier Paredes, divulgou carta aberta a comunidade da COMCAM (Comunidade dos Municípios da Região de Campo Mourão) em que criticou de forma dura a proposta de reforma da previdência.

Para o religioso, a proposta feita pelo governo Michel Temer (PMDB) “implica consequências negativas a tocar a classe trabalhadora e os pobres do nosso país”. Em outro trecho, D. Javier foi mais duro: “O Estado parece se levantar contra a Nação”.

Para D. Javier a Igreja não poderia ficar indiferente ao que classificou de “tentativas arbitrárias de subtração de direitos adquiridos pela população”.

Ao final, o Bispo de Campo Mourão ainda se mostrou solidário a luta dos sindicatos, organizações e instituições que “em ato heroico e corajoso, estão empenhados na luta pela manutenção dos direitos previdenciários dos cidadãos brasileiros”.

A proposta de Reforma da Previdência prevê que para se aposentar de forma integral, o cidadão terá que contribuir por 49 anos e ter idade mínima de 65, tanto para homens como para as mulheres. Ou seja, para se aposentar com a idade mínima, o trabalhador brasileiro terá que começar a contribuir com 16 anos e não ficar nenhum período desempregado.

Para ler o texto na integra, clique aqui.


Deixe um comentário