Diários do Niva Todos

Diários do Niva (17). Blumenau e Pomerode (SC)

“Aí sim, fomos surpreendidos novamente”.

Conforme escrevemos nó último post deixamos Florianópolis rumo a São Paulo para encerrar essa épica viagem, por volta das 10h da manhã desta última terça feira. Pegamos a BR 101 muito congestionada. O que vocês devem estar estranhando é: Blumenau e Pomerode? É sim. Durante a viagem, houve uma mudança de planos, proposta por nosso piloto, Rovilson Portela.

Já que precisávamos almoçar e estávamos próximos a Blumenau (a ida até lá aumentaria em cerca de 80 kms nossa viagem) porque não ir até lá conhecer a cidade da Oktoberfest e ainda almoçar em um restaurante de comida alemã? Foi o que Rovilson indagou. E assim mudamos nossa rota até Blumenau, cidade catarinense com cerca de 296 mil habitantes. Assim que chegamos fomos direto a Vila Germânica. (foto)

Na local, descobrimos que  almoçar comida alemã, dentro da Vila Germânica não é um negócio assim tão fácil. Acabamos por comer em um restaurante que até tinha algumas coisas da cozinha alemã, mas que não era o que esperávamos. Aliás esse lugar tinha até sushi, Lazanha e pizza. Uma comida digamos, do Eixo. Kkk.

Então meio decepcionados com a falta de um restaurante típico, visitamos as lojinhas e partimos para a outra cidade com colonização alemã, Pomerode, a cerca de 17 kms de distância.

Lá em Pomerode sim. Existem restaurantes típicos, mas agora já era tarde… Mas a cidadezinha de Pomerode com cerca de 27 mil habitantes é muito lindinha. Cerca de 90% da população tem descendência alemã e uma grande parte é bilíngüe. Na entrada da cidade você logo encontrará uma bandeira da Alemanha imponente ao lado da brasileira (nós não sabemos se isso é bom ou ruim). A foto abaixo é da entrada da cidade, de dentro de nossa cápsula de sobrevivência soviética, o Niva.

O calor estava muito forte e decidimos retardar nossa saída da cidade para enfrentar a estrada em um clima pelo menos um pouco mais agradável. Assim visitamos alguns lugares na cidade como o Teatro Municipal, o terminal Rodoviário, monumentos e também algumas casinhas típicas.

Esperamos, mas o sol não deu muita trégua não. Assim, deixamos a cidade por volta das 18h e seguimos viagem. Ficou essa última imagem da cidade.

A estrada logo na saída é bastante perigosa e como sabemos (já escrevi em outro post) Santa Catarina é especialista em placas de sinalização. Tivemos problemas nas entradas de quase todas as cidades que passamos pelo caminho.

Daqui a pouco mais uma parada surpresa, inesperada e de última hora.

Raoni, Raisa e Rovilson. “Uma lição. Quer comer comida típica alemã de verdade? Ande mais 17 kms e vá a Pomerode”

 


1 Comentário

  • Alô Blumenau, o anti-ressaca natural mais vendido no mundo chegou diretamente da França e já está disponível em 24 pontos de Santa Catarina. O SECURITY é a referência mundial em solução para a ressaca, no mercado há 16 anos e em 34 paises, agora no Brasil. Veja aqui onde encontrar –>> http://goo.gl/9wDiM

Deixe um comentário