Foto: Ueslei Marcelino/Reuters

A oposição ao governo Michel Temer (PMDB) no Congresso Nacional, acredita e espera em uma pressão popular para forçar a aprovação da investigação contra o Presidente.

Para ser investigado, 342 deputados devem votar contra o presidente, que venceu a votação na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara.

“Sabíamos que na CCJ era um jogo de cartas marcadas, com muitas trocas de cartas, inclusive. Isso significa que o desgaste, a repercussão da opinião pública e a pressão nos deputados têm levado a essa diminuição da capacidade de resistência de Temer. Somado a isso, comenta-se também da diminuição da sua capacidade de responder às exigências desta base de apoio que foi construída sobre o fisiologismo. Mas para virarmos o jogo no Plenário, a pressão popular precisa ser intensa. Este é o verdadeiro fator de desequilíbrio destas forças retrógradas que tomaram conta do país sem o respaldo do voto popular”, diz a líder do PCdoB Alice Portugal.


Deixe um comentário