Cultura Política Todos

Assessor de Bolsonaro critica Coringa “ressentimento de esquerdista”

Joaquin Phoenix – Coringa / Divulgação

Assessor especial da Presidência da República para assuntos internacionais, Filipe Martins, causou polêmica nas redes sociais ao fazer uma crítica ao filme Coringa, neste domingo, 6.

O assessor do presidente Jair Bolsonaro (PSL) fez uma crítica ao filme nos seguintes termos: “Assisti Joker. É uma demonstração do que a anomia social e o ressentimento esquerdista podem fazer com uma mente perturbada; um retrato desesperador das consequências do mundo sem Deus, sem propósito, sem transcendência e sem redenção que a geração de maio de 1968 tentou criar” escreveu.

Martins foi muito criticado nas redes sociais e em seguida disse que o filme é “bem feito da perspectiva artística e a atuação do Joaquin Phoenix é genial” disse.

Coringa está em cartaz e já bateu recordes na bilheteria dos Estados Unidos. Ao redor do mundo, o longa já arrecadou U$ 234 milhões de dólares em seu primeiro fim de semana.


Deixe um comentário