Campo Mourão Todos

Campo Mourão terá ato contra o Feminicídio no próximo sábado

O Coletivo Feminista Mariana Coelho, junto com a sociedade civil, organiza de forma autônoma ato de repúdio à violência de gênero.

Será no próximo sábado, 8 de fevereiro, a partir das 14h com concentração na Praça São José, bem no centro de Campo Mourão.

O ato também será em memória de Maria Glória Poltronieri Borges, que como tantas outras mulheres no país, foi encontrada sem vida, com indícios de violência sexual e morte por estrangulamento, próxima a uma cachoeira onde estava acampando, em Mandaguari. Mago, como era conhecida, era artista, bailarina, produtora e articuladora cultural de Maringá – PR, dedicada à pesquisa em dança, improvisação e na educação somática.

O panorama no Brasil é grave: o país tem a quinta maior taxa de feminicídios no mundo: 4,8 homicídios para cada 100 mil mulheres – de acordo com a Organização Mundial da Saúde. Em 2018, foram 4.254 homicídios dolosos de mulheres e um aumento de 12% no número de registros de feminicídios. Os dados mostram que uma mulher é morta a cada duas horas no país.

Os números dos casos de estupro também são alarmantes: De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, em 2018 o país contabilizou mais de 66 mil casos de violência sexual. O número corresponde a mais de 180 estupros por dia: um estupro a cada 8 minutos. Das vítimas, 82% são mulheres. Dentre todos os estados, o Paraná perde apenas para o Mato Grosso do Sul na taxa do crime de estupro. São 60,8 casos a cada 100 mil habitantes. Os números podem ser bem piores, visto que, segundo o Fórum, apenas cerca de 7,5% vítimas de violência sexual no Brasil notificam a polícia.


Deixe um comentário