Política Todos

FAKE NEWS: Confira algumas das notícias que você pode ter recebido e são falsas

O Blog do Raoni, em conjunto com outros sites de notícias, realizou a verificação de diversas informações recebidas via aplicativo WhatsApp e também estão circulando no Facebook para saber se são reais ou não. A preocupação deste meio de comunicação é contribuir para esclarecer os fatos respeitando o nosso leitor.

Nossa equipe acompanhou algumas postagens e elencamos a seguir. Confira quais notícias você pode ter recebido e são falsas:

1. O presidenciável Fernando Haddad criou o Kit Gay e o MEC distribuiu para escolas públicas?

Talvez essa seja a maior fake news da disputa eleitoral de 2018. O livro “Aparelho Sexual e Cia – Um guia inusitado para crianças descoladas”, escrito pelo suíço Phillipe Chappuis, publicado no Brasil pela Companhia das Letras, e mostrado pelo candidato Jair Bolsonaro no Jornal Nacional, jamais fez parte do projeto conhecido como “kit gay”.

Tanto o MEC quanto a editora responsável pelo livro negam que a obra tenha sido utilizada em programa escolar. O livro nem sequer foi indicado nas listas oficiais de material didático.

O TSE – Tribunal Superior Eleitoral – chegou, inclusive, a suspender links de sites e redes sociais com a expressão “Kit Gay”.

2. A Casas Bahia realmente não venderia mais para eleitor de Ciro Gomes?

Circulou pelas redes a informação de que as Casas Bahia não venderia mais para eleitores de Ciro Gomes até acabar as eleições. A informação é falsa. Não há nenhuma restrição de compras para os eleitores que optaram por Ciro Gomes nesta eleição.

3. Fernando Haddad publicou um livro em que incentiva o incesto?

Outras das notícias que mais circularam pelas redes sociais nos últimos dias também não é verdadeira. A imagem acima ainda afirma que “Eu achava que era fake, mas não era”.

No entanto, é fake sim. Em nenhuma parte do livro há defesa do incesto ou qualquer citação ao tema. Haddad aborda apenas em dois trechos, ao longo de 67 páginas, a sexualidade e o erotismo, mas sem a conotação acusada.

Por fim, a editora Vozes também se pronunciou: “Informamos por meio deste comunicado que não existe, neste livro publicado pela Editora Vozes, o conteúdo que está sendo compartilhado nas redes sociais. As páginas que estão divulgando juntamente com a capa do livro que publicamos não pertencem à obra em questão

4. Manuela D’Ávila teria ligado para o celular de Adélio (que atentou contra a vida de Jair Bolsonaro) no dia da facada?

São várias postagens dizendo que Manuela teria ligado para o autor do atentato contra Jair Bolsonaro. Em uuma diz que foram 6, outra 19 e nesta da imagem foram 18 vezes.

A informação é falsa. A Polícia Federal nunca confirmou essa informação e já afirmou que a ação foi isolada.

5. Filho de Bolsonaro vestiu camisa contra os nordestinos?

Outra imagem falsa circulou nas redes sociais. Nela a camiseta do filho do candidato a presidente Jair Bolsonaro trazia os dizeres: “Movimento nordestinos voltem para casa”.

Non entanto, o Blog do Raoni pesquisou e achou a foto verdadeira (acima), que prova que a imagem sofreu uma montagem, ou seja a frase na camiseta é falsa.

6. O Juiz Sérgio Moro pediu para o eleitor fotografar a urna eletrônica?

Circulou pelas redes antes do primeiro turno a informação que o Juiz Sérgio Moro estava pedindo para que as pessoas fotografassem a urna eletrônica para garantir que não houvesse fraude.

Contudo, a frase atribuída a Moro é falsa. Moro, não fez essa afirmação. Tirar foto da urna eletrônica é crime e a Polícia Federal chegou a visitar algumas pessoas que divulgaram fotos e vídeos na internet.

7. Correios da Argentina lançaram o selo “Lula Libre”?

Outra informação falsa que circulou pela internet é que os Correios na Argentina confeccionou o selo “Lula Libre”.

8 – Manuela D’Ávila posou para foto com a camiseta “Jesus é Travesti”?

Essa foi uma das imagens mais compartilhadas nas redes nestas eleições. Na montagem, Manuela estaria vestida com uma camiseta escrita “Jesus é Travesti”.

No entanto, a imagem é falsa. Na verdade, Manuela está com uma camiseta com os dizeres “Rebele-se”.

Muita gente ficou indignada com a candidata a vice de Haddad, só que neste caso a imagem era fake.

9 – Fátima Bernardes reformou casa do esfaqueador de Bolsonaro?

Pois é. Outra notícia falsa que foi muito compartilhada nas redes sociais e nos aplicativos de mensagem dizia que a apresentadora Fátima Bernardes teria pago reforma na acasa do agressor de Jair Bolsonaro.

A informação é falsa e não há nenhuma acusação contra a apresentadora global feita pela Polícia Federal.

10 – Petistas agrediram uma senhora na rua após ela gritar “Bolsonaro”?

Para fechar a lista, mais uma notícia falsa. A imagem da atriz Beatriz Segall, já falecida, circulou nas redes como se fosse uma senhora agredida por petistas na rua após gritar Bolsonaro.

A imagem mostra os feriamentos que a atriz sofreu em 2013 ao levar um tombo na rua no Rio de Janeiro.

Como proceder e o que fazer para denunciar?

Antes de compartilhar uma imagem ou uma informação, verifique se ela realmente é verdadeira. Caso não seja, você mesmo pode denunciar ao Facebook, dando feedback da publicação.

O Blog do Raoni conversou com a chefe do cartório eleitoral de Campo Mourão, Sueli Bissi. Bissi disse que o eleitor pode denunciar as publicações no próprio Face, ou ainda no Ministério Público ou ainda no aplicativo Pardal – clique aqui para saber mais sobre o aplicativo Pardal.


Deixe um comentário