Campo Mourão Todos

No Dia do Índio, Prefeitura corta árvores na área onde indígenas habitam em Campo Mourão

Imagem: Raoni de Assis

No dia 19 de abril, Dia do Índio, a Prefeitura de Campo Mourão decidiu cortar árvores na área onde indígenas costumam permanecer em Campo Mourão. A área, localizada próximo ao Big, estava sem nenhum indígena no momento em que a prefeitura iniciou o corte.

Moradores da região acionaram o Blog do Raoni para comparecer ao local. O que se viu foram caminhões da prefeitura e máquinas a todo o vapor para derrubar diversas árvores que serviam de abrigo e de proteção para estas populações nativas.

Secretário da Fiscalização, Cristiano Calixto e o vereador professor Cícero.

Assim que o corte começou, houve protestos de moradores da região e também da professora Marileuza Ascencio que trabalha a questão indígena na UNESPAR e do vereador professor Cícero (PT) que esteve no local. Cícero, indagou o Secretário da Fiscalização do município, Cristiano Calixto, se a ação era uma “limpeza étnica” já que se tratava também do dia do Índio. Calixto negou e disse que não havia nenhuma ilegalidade na ação. O Secretário afirmou que a ordem para o corte das árvores partiu dele.

De acordo com a prefeitura, as árvores cortadas seguem normativa do IAP quanto a espécie. Agentes da prefeitura no local também afirmaram que havia um recomendação do Ministério Público para o abate de tal espécie.

A operação foi montada logo que os indígenas deixaram o local. De acordo com o Secretário da Fiscalização, estes não estão impedidos de voltar ao ambiente. No entanto, sem as árvores, haverá dificuldade na montagem de suas moradias.

Em uma das casas vizinhas havia uma criança, de 12 anos, acompanhando tudo o que estava acontecendo. A reportagem perguntou qual era a sua opinião sobre o fato e ela respondeu: “Eu acho errado né. É como se alguém entrasse na sua casa e tirasse você dela. Não acho certo fazer isso com eles” disse a menina.

Entulhos

Com o corte das árvores, ficou ainda mais claro os entulhos presentes no local, jogados por outros moradores. Inclusive um monte de resto de construção. Ao ser indagado sobre a questão, o secretário da Fiscalização afirmou que a prefeitura não se furtará em multar os responsáveis pela situação.


Deixe um comentário