Campo Mourão Todos

Prefeitura e Funai buscam solução para acampamento indígena

Por iniciativa da Secretaria Municipal de Ação Social foi realizada nesta quarta-feira (28) uma reunião com representantes da Fundação Nacional do Índio (Funai) para discutir a situação do grupo de indígenas acampados em Campo Mourão, em um terreno às margens da Perimetral Tancredo Neves. Também participaram da reunião representantes do Conselho Tutelar e os vereadores Edson Battilani, Edilson Martins, Edoel Rocha e Professor Cícero.

O objetivo foi discutir estratégias de atendimento e proteção às famílias indígenas que ficam expostas a riscos e também causam transtornos na cidade. “Desde o ano passado, a pedido do prefeito, buscamos contato com a Funai para tentar solucionar esse problema e essa reunião foi muito importante para entendermos melhor e definir estratégias”, disse a diretora da Secretaria de Ação Social, Sílvia Andreia Rocha.

O representante da Funai, Ivaci Ribeiro, explicou que a Funai sofre um processo de desestruturação desde 2009, quando servidores da fundação tiveram que deixar o trabalho de tutela nas reservas para ficar apenas nos postos de atendimento nas cidades. “Com isso as famílias ficaram sem orientações e passaram a acampar nas cidades para vender artesanato e manter a cultura nômade”, sintetizou.

Ele disse ainda que os índios que acampam em Campo Mourão são da etnia caingangue, da reserva de Manoel Ribas, onde residem mais de 450 famílias. “Algumas famílias se revezam nesse acampamento em Campo Mourão”, revelou Avaci, o lembrar que o problema é enfrentado também por outras cidades.

A secretária de Ação Social, Fabrícia Bronzel, disse que o município, agora com apoio da Funai, vai buscar soluções dentro da legalidade e respeito à cultura indígena.  “Reunimos representantes das entidades e da sociedade para dividirmos essa responsabilidade e atuarmos em sintonia. Ninguém quer tirar o direito de ir e vir da população indígena, mas estamos preocupados e somos muito cobrados pela população, especialmente com a situação das crianças e questões de higiene”, explicou a secretária, ao acrescentar que nos próximos dias representantes do município irão até a reserva de Manoel Ribas para tratar da questão com o cacique da tribo.


Deixe um comentário