Campo Mourão Política Todos

Sindiscam não concorda com estudo sobre a Previscam

O SINDISCAM, Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Mourão divulgou nota afirmando não concordar  com as propostas para se resolver o déficit da Previdência dos Servidores Municipais de Campo Mourão, que foram apresentadas na semana passada aos Conselhos da Previdência Municipal e aos Poderes Executivo e Legislativo.

Na semana passada, a empresa responsável pelo cálculo atuarial da Previscam, apresentou aos Conselhos de Administração e Fiscal e para membros da Administração Municipal, estudo sobre alternativas para o saneamento do déficit da Previscam.

De acordo o Sindiscam, a proposta apresentada parte da defesa do fim da segregação de massa, da criação de um Fundo Único Previdenciário (FUP), aumento de alíquota para contribuição previdenciária dos servidores (de todos servidores da ativa e dos aposentados e pensionistas que ganham acima do teto do INSS), aumento da contribuição patronal (Executivo e Poder Legislativo), e confissão de déficit atuarial.

O Sindicato não concorda: “Pensar hoje somente em aumento das alíquotas principalmente dos servidores, acabar com a segregação de massas e outros itens apontados, vem punir aos que muitos fizeram e fazem à população, que somos nós os servidores públicos municipais, e não vemos isso como justo”, disse Dione Clei Valério, Presidente do Sindiscam.

O Sindicato encerrou nota enviada à imprensa afirmando que está aberto ao diálogo.


Deixe um comentário